Imprimir

A posição dos dois clubes são bem distantes na tabela deste brasileiro, porém os dois ainda tem objetivos no campeonato. O Atlético-MG, após 40 anos sem ganhar um título nacional, briga pelo campeonato desse ano com Fluminense. Já o Flamengo, apesar de mais tranquilo, ainda precisa de uns pontinhos para escapar de vez da chance de rebaixamento. Além disso ainda havia outros fatores, como Ronaldinho que deixou o Fla pelas portas dos fundos e também o desentendimento entre o Presidente do Atlético-MG, Alexandre Kaliu e o Diretor de Futebol do Flamengo, Zinho. Zinho já declarou que gostaria de ver qualquer clube campeão esse ano, menos o Atlético-MG. 

Fora isso, o jogo foi eletrizante, com chances de gol para ambas as equipes. Claro que a maioria absoluta foram a favor do Galo que jogava em casa e que tem um time muito mais arrumado pelo técnico Cuca do que o Flamengo de Dorival Junior. Mas, como era de se esperar, o Flamengo foi valente e conseguiu arrancar um empate heróico. Todos os jogadores do time carioca se dedicaram muito em campo e destaco o volante Amaral e o meia Renato Abreu como os melhores pelo Fla. No primeiro tempo, Amaral foi um carrapato em cima de Ronaldinho Gaúcho e levou a melhor quase sempre. No segundo tempo ele teve sua função alterada devido a expulsão de Wellington Silva no fim do primeiro tempo. 

O gol do Flamengo aconteceu no primeiro tempo, Wellington Silva subiu pelo lado direito, tocou para Ibson que quase caindo rolou para Renato Abreu que chutou de primeiro com força no canto esquerdo do goleiro Vitor. 1 x 0 para o Flamengo. 

Foto: CARLOS ROBERTO/Hoje em Dia/Gazeta Press

O gol foi sentido pelo time do Atlético-MG e também por sua torcida que ficou calada durante alguns minutos. Após o baque, o time mineiro voltou a atacar com força e por diversos momentos quase conseguiu o gol de empate. Até que o goleiro do Felipe do Flamengo sentiu uma contusão e precisou sair. Ele estava bem no jogo, mas no lugar dele entrou o reserva Paulo Vitor que mesmo em um jogo complicado, fechou o gol. No fim do primeiro tempo, Wellington Silva parou contra-ataque do Atlético e recebeu o segundo amarelo e por consequência o vermelho. Mesmo assim o Flamengo terminou a primeira etapa na frente. 

No segundo tempo o técnico Dorival Junior sacou Liedson de campo e colocou o zagueiro Wellington para recompor a defesa, com isso Vagner Love ficou isolado no ataque. Já o técnico Cuca colocou o atacante Leonardo em campo para deixar o Atlético ainda mais ofensivo. A alteração surtiu efeito! Bernard fez ótima jogada pela esquerda e cruzou na segunda trave na cabeça do Leonardo que fez o gol de empate. 

Com o gol  e sua torcida inflamada, o time de Minas foi ainda mais para cima e por diversas vezes quase conseguiu o gol. Não posso deixar de comentar que o árbitro da partida ajudou muito os mineiros e deu várias faltas que não existiram para o Atlético na frente da área, em uma dessas cobranças, Ronaldinho mandou a bola na trave, quase no ângulo! 

Apesar de muito mais posse de bola do time mineiro, o Flamengo soube marcar o time de Ronaldinho e cia e saiu com um empate com sabor de vitória. Para variar os dois técnicos reclamaram da arbitragem no fim da partida. Mas sinceramente, nesse jogo o árbitro Sandro Meira Ricci foi o décimo segundo jogador do Atlético. Então Cuca, fica quietinho, fica! 

Com o resultado, o Atlético-MG vê o Fluminense abrir 8 pontos de vantagem na frente restando apenas 5 rodadas para o fim do campeonato. Os tricolores agradecem. 

Já o Flamengo vai a 41 e dificilmente cai. Mas ainda faltam alguns pontinhos para não passar sustos no final. 

Por Leonardo Calheiros.