Imprimir

O Imperador voltou, voltou a faltar ao treino. Dessa vez, na manhã deste sábado ele era aguardado às 9h30m para dar continuidade ao seu tratamento, e teria avisado somente alguns minutos antes da atividade ao diretor de futebol Zinho, via mensagem de texto pelo celular que não conseguiria chegar a tempo na Gávea. A sensação que dá, que ele deve ter ficado tão envergonhado que não teve coragem para ligar e comunicar o ocorrido, e preferiu mandar um SMS. Ele que já tinha pedido dispensa do treino na sexta-feira à tarde, e pode ter estendido para a madrugada a sua folga pedida, tendo em vista seu histórico de noitadas. Porém, antes de julgar o própio Zinho afirmou: ''O momento não é de me preocupar. Adriano não veio ao treino hoje (sábado), vou sentar com a comissão técnica, sentar com Adriano, saber o que aconteceu, na segunda-feira a gente bate papo. O foco é o Fla-Flu''. Há menos de um mês, no dia 03 de Setembro o atacante faltou a um treino sem avisar, e foi visto na Vila do Cruzeiro envolvido em um choque entre sua BMW e uma moto, e uma outra falta aconteceu uma semana antes, na qual ele ligou um pouco antes do horário marcado avisando que não compareceria, alegando cansaço. Na última falta, ele pediu desculpas a todos e se pronunciou afirmando que se faltasse mais uma vez teria seu contrato rescindido, e essa falta aconteceu.

Imperador voltou! Voltou a faltar treino.

Ele inclusive já teve rescisão de contrato com Corinthians por gerar polêmicas, não se recuperar fisicamente e trazer prejuízos ao time paulista, participando de apenas 8 partidas e marcando somente dois gols. Rubro-Negro assumido, o Imperador poderia até mesmo por amor, fazer mais pelo time. Foi até anunciado no site oficial do Flamengo que Adriano estava perto de ser integrado ao elenco, com esse episódio ele retarda seu retorno e põe em ameaça o seu futuro e também o carinho e admiração dos fanáticos torcedores flamenguistas. O contrato é claro: três advertências permitem ao Fla demiti-lo por justa causa. Ele tinha que ter mais postura de atleta e deixar as festas e farras somentes para as folgas como ele mesmo havia prometido, e ajudar o time no que fosse necessário. Se ele já está trazendo problemas antes de jogar no time principal, imagine depois. 

Por Monique Barreto.