Imprimir

O ex-goleiro do Palmeiras Marcos se despediu do time com um jogo festivo no Pacaembu. De um lado era ele e os jogadores do Palmeiras de 99, ano em que conquistaram a Libertadores, e do outro, o time pentacampeão de 2002, ano em que Marcos defendeu a camisa verde e amarela pela Copa do Mundo. O Palmeiras 99, saiu na frente ganhando com dois gols de diferença, o dono da festa que foi ''obrigado'' por todos a bater um pênalti, tímido Marcos disse que ficaria feio não cobrar, e bateu firme no meio do gol de Dida marcando para o Palmeiras 99, e levando ao delírio a torcida, na comemoração todos os jogadores o abraçaram. O segundo gol foi do atacante ''diabo loiro'' Paulo Nunes que comemorou junto a torcida. A noite era de Marcos, que mesmo afastado do gramados desde do ínicio do ano, fez boas defesas e teve até tempo para tomar um cafezinho, que pela sua cara feia estava ruim. 

Já no segundo tempo, aos 12 minutos o jogo foi paralisado para que todos os jogadores do Palmeiras 99 colocassem a mesma blusa verde clara em que Marcos usava na partida, no momento da pausa, ele deixa a posição de goleiro para Sérgio, e entra como centroavante no lugar de Evair, jogando na linha. Assim que Sérgio assume a posição de Marcos, toma dois gols em oito minutos da Seleção Brasileira 2002, um do muito vaiado na noite Edílson, e o outro do Luizão. Infelizmente Marcão não consegue marcar o seu gol jogando na linha, e aos 25 minutos do segundo tempo quando o jogo estava 2 x 2, pontualmente à meia-noite, os refletores se apagaram, já era dia 12. Ou melhor: 12/12/12, número da camisa do goleiro, e assim terminou o jogo com um discurso emocionante em Marcos agradeceu, agradeceu e agradeceu. Eu só posso afirmar que ele foi um excelente goleiro que deixou de jogar no futebol inglês para defender o Palmeiras na série B, que tem amor e carinho pelo clube em que defendeu, e além disso é um excelente ser humano, cheio de carisma com todos, não é atoa que contou com tantos jogadores importantes na sua despedida tais como: Dida, Velloso, Cafu, Ronaldo Fenomeno, Cléber, Galeano, Paulo Nunes, Alex, Evair e até mesmo Ademir da Guia que aos 70 anos, entrou em campo para defender o Palmeiras 99. Após o discurso, Marcos deu a volta olímpica no Pacaembu ao lado dos seus filhos mais velhos Lucca e Anna Julia, com a torcida aplaudindo muito. 

Marcos se despede. Foto: Leonardo Soares

Por Monique Barreto.